let it be

De vez em quando eu penso nela.

De vez em quando a imagem da risada alta invade minha cabeça, demonstrando algum tipo de saudade pelas noites frias que já não são mais reais. De vez em quando o perfume, ora doce ora veneno, me encontra no meio da rua e eu olho pros lados, só pra reafirmar que ela não está mais ali. Não é romântico e tampouco é bonito, só é o desenrolar do jogo. Diversas pessoas passaram por mim e outras eu nunca chegarei a conhecer, mas de todos os dias que me riscam no calendário, de vez em quando tenho vontade de parar de pensar nela e a ver. E contar meus dias, desabafar novas piras. Vontade de ouvir seus novos problemas e os novos corações que ela roubou.

Trocar outros livros. Trocar alguns cigarros.

De vez em quando eu penso nela, assim como Sal pensou em Dean. Assim como diversos outros pensaram, olhando pelo retrovisor do carro, o quão estranho é perder de vista alguém que se ama. Alguém que tem tanto de você. Novas canções e novos poemas virão e se você resolver voltar e não me achar, é porque na verdade eu vou estar ali, na outra grande rota mãe, com um mapa nas mãos, te esperando. Mas a estrada é grande demais e as rodas não param de se sujar de asfalto… Assim como penso nela, penso também que ela não mais existe, e continuo a rodar.

Espero que diferente de Dean, você encontre a pira que te guia. E, por favor, nunca a perca.

Anúncios

lucy in the sky, with diamonds.

E diga-me algumas verdades
Qual é o tamanho da sua saudade?
Se valer o preço da gasolina
Vou aí te buscar antes que o sol nasça
Vou aí te buscar pra ser minha menina

Lucy ainda está pela cidade
Caçando algumas estrelas que nunca existiram
Que nunca brilharam em meu céu
Enquanto um menino engraxa sapatos pra poder pagar seu sonho
E o açougueiro dança com sua mulher na varanda, vendo o programa local
Todos estão fazendo o que tem que ser feito por si mesmos
Por que ainda estamos tão longe, então? 

Há tantas coisas que precisam ser ditas
Mas ninguém espera que alguém as berre
Depois do horário estipulado
E estamos atrasados para viver
Você sabe que eu nunca deixaria a música passar
Sem antes lhe perguntar:
Oh, baby, por que você nao quer me acompanhar?

Há tanto nesse mundo que você precisa saber
E o primeiro passo é pegar minha mão
Antes que as estrelas resolvam cair
Como Lucy prometeu a mim que elas iriam fazer

Se nenhum desses sonhos fosse realizado antes do amanhecer.