esquece, garota,

essa bobiça de amar.

põe tua vaidade pra funcionar,

e compre alguns cigarros baratos,

para trocar por carona no seu caminho de volta.

você precisa voltar.

lucy in the sky, with diamonds.

E diga-me algumas verdades
Qual é o tamanho da sua saudade?
Se valer o preço da gasolina
Vou aí te buscar antes que o sol nasça
Vou aí te buscar pra ser minha menina

Lucy ainda está pela cidade
Caçando algumas estrelas que nunca existiram
Que nunca brilharam em meu céu
Enquanto um menino engraxa sapatos pra poder pagar seu sonho
E o açougueiro dança com sua mulher na varanda, vendo o programa local
Todos estão fazendo o que tem que ser feito por si mesmos
Por que ainda estamos tão longe, então? 

Há tantas coisas que precisam ser ditas
Mas ninguém espera que alguém as berre
Depois do horário estipulado
E estamos atrasados para viver
Você sabe que eu nunca deixaria a música passar
Sem antes lhe perguntar:
Oh, baby, por que você nao quer me acompanhar?

Há tanto nesse mundo que você precisa saber
E o primeiro passo é pegar minha mão
Antes que as estrelas resolvam cair
Como Lucy prometeu a mim que elas iriam fazer

Se nenhum desses sonhos fosse realizado antes do amanhecer.

Pela Noite

Eu quero ir pro inferno contigo

Mergulhar numa piscina de pecado

Te beijar no meio de um sorriso

Te explicar a confusão dos meus casos

Vem comigo essa noite

Te prometo minha diversão

Bebidas quentes na frente da tua casa

A festa nunca acaba

 Vamos brindar aos quadris perdidos

Que cortejam, que estejam

Na esquina, todo dia

Decorando poemas surrealistas

Ironizando nossa melancolia

Pura safadeza

Eu te mostro o que é prazer

Vou tatuar no teu colo o meu nome

Pra você nunca me esquecer

Te levar pela noite

Numa espécie de boate gay

Vamos rir da indiferença

Daqueles que acham que a gente não tem

Tá comigo, tou contigo

Então amém.

Pela Noite – Ana