sai pra lá, verão

sai pra lá, verão

não vem encher meu coração

da tua falsa promessa

de sorrisos, taças e festas

 

sai pra lá, verão

que eu conheço a tua peça

traz no samba a ilusão

traz na rima a controvérsia

 

sai pra lá, me deixe aqui

na solidão, aquietado

de paz na mente, sorte no tato

que ninguém vive de amor

ninguém vive apaixonado

 

sai pra lá, verão

o dia tá quietinho

até escuto o passarinho

vindo me avisar

verei mais mar com violão

e menos amor no coração

e é assim que o meu verão será.