Pela Noite

Eu quero ir pro inferno contigo

Mergulhar numa piscina de pecado

Te beijar no meio de um sorriso

Te explicar a confusão dos meus casos

Vem comigo essa noite

Te prometo minha diversão

Bebidas quentes na frente da tua casa

A festa nunca acaba

 Vamos brindar aos quadris perdidos

Que cortejam, que estejam

Na esquina, todo dia

Decorando poemas surrealistas

Ironizando nossa melancolia

Pura safadeza

Eu te mostro o que é prazer

Vou tatuar no teu colo o meu nome

Pra você nunca me esquecer

Te levar pela noite

Numa espécie de boate gay

Vamos rir da indiferença

Daqueles que acham que a gente não tem

Tá comigo, tou contigo

Então amém.

Pela Noite – Ana 

Anúncios